Nossa História

   O Centro de Documentação e Pesquisa – CEDOC foi criado por iniciativa dos professores do DCHF e regulamentado pela Resolução CONSEPE 15/2000 de 17 de março de 2000, tem por objetivo preservar e oferecer documentos textuais, orais e iconográficos inseridos no contexto geo-histórico da região de Feira de Santana. Sua criação também esteve fortemente vinculada à implantação do Programa de Pós-graduação em História da UEFS (stricto sensu).

   O Centro foi inicialmente organizado pelo Prof. Dr. Cândido da Costa e Silva e, através de convênio da UEFS com o Tribunal de Justiça do Estado da Bahia, em 2002, obteve a guarda da documentação histórica do Fórum Des. Filinto Bastos formada, principalmente, por Processos-crimes, além da obtenção do acervo do Prof. Pamponet.

   Na gestão da Profª Dra. Lucilene Reginaldo, o CEDOC ampliou consideravelmente o seu acervo passando a contar também com a série Processos Cíveis, além de projetos que resultaram em maior acessibilidade virtual da documentação referente à escravidão (Projeto Cativos às Portas do Sertão). Durante a coordenação da Profª. Dra. Sharyse Amaral, iniciou-se a transferência dos processos da comarca de Riachão do Jacuípe, o que veio a enriquecer consideravelmente a documentação do século XIX.

   Sob a gestão atual da Profª. Dra. Elciene Rizzato Azevedo foi concluída a transferência da documentação judiciária de Riachão do Jacuípe, bem como a digitalização dos Livros do Tabelionato de Notas da referida comarca, que compreende o período de 1851 a 1930.

   Este setor busca sanar a imensa dificuldade de acesso às fontes, um problema grave enfrentado por pesquisadores que se debruçam sobre a história do sertão do semi-árido baiano. Frise-se que hoje o CEDOC é um dos mais importantes centros de preservação de memória de Feira de Santana e região, reunindo um rico acervo documental que desperta o interesse de pesquisas em diversas áreas, como História, Linguística, Letras e Direito, atendendo a estudantes de graduação e pós-graduação da UEFS e outras instituições de ensino, além de pesquisadores autônomos.

   No ano de 2013 o Centro foi transferido para instalações adequadas no prédio do Mestrado em História, no campus central da UEFS, onde possui salas para pesquisa, catalogação, guarda do acervo, digitalização, coordenação e administração.

   Desde sua criação até os dias atuais, o CEDOC esteve engajado com importantes projetos de pesquisa, citando-se como exemplo o “Cativos às portas do sertão”, o qual possui um site próprio. Atualmente, seguem-se os intuitos de produção e difusão do conhecimento com a digitalização dos acervos existentes, além da recente extensão do convênio com o Tribunal de Justiça da Bahia, abarcando além da documentação judiciária da comarca local, as comarcas de Riachão do Jacuípe e Ipirá.